12 agosto 2017






Epitáfio




Amámo-nos,
príncipes no epitáfio do mundo,
página do fim e do começo,
por esta ordem celebrada.

Talvez possamos dar as mãos
quando de pedra formos,
irreconhecíveis pela água.





Luís Quintais






08 agosto 2017






que me lembre nunca aqui falei dele, o que parece estranho porque é um dos grandes rockers americanos e seguramente autor de algumas das canções da minha vida. esta é uma delas, e neste caso bem ilustrada com um vídeo montado a partir de clips provenientes de um filme publicitário para um perfume dior, onde um glorioso preto&branco cheira divinamente.









06 agosto 2017





Las mil y una noches




Me miras: el presente son tus ojos,
unos instantes que se desvanecen
y no puedo cambiar: Pero también
son un mañana que ya estaba escrito
en el fugaz espejo de la infancia.
Y se convertirán en el ayer,
la suma indiferencia de los años.
Después serán recuerdo, un mundo gris
donde te mire aunque no pueda verte.
Tras el recuerdo habrán de ser olvido:
nadie sabrá por qué estabas mirándome
ni  por qué hay este pozo en tu lugar.
Cada instante una historia diferente
de las mil y una noches en tus ojos.





Joan Margarit







30 julho 2017






Amor das palavras





Amo todas as palavras, mesmo as mais difíceis
que só vêm no dicionário.
O dicionário ensinou-me mais um atributo
para o sabor de teus lábios.
São doces como sericaia.
Faz-me pensar ainda se a tua beleza não será
comparável à das huris prometidas.
No dicionário aprendi que o meu verso é
por vezes fabordão e sesquipedal.
Nele existe o meu retrato moral (que
não confesso) e o de meus inimigos
rasteiros como seramelas sepícolas
e intragáveis como hidragogos destinados à comua.
O dicionário, as palavras, irritam muita gente.
Eu gosto das palavras com ternura
e sinto carinho pelo dicionário,
maciço e baixo e pelo seu casaco, azul
desbotado, de modesto erudito.





Rui Knopfli






24 julho 2017






à  cautela




e talvez para evitar o que aconteceu ao decorador de interiores,
que agora sabemos ter enlouquecido por se ter perdido no deserto,
a primeira coisa que fiz ao chegar a veneza foi transmutar-me em gôndola.






18 julho 2017





lista de livros lidos em 2017 :




1 : strange weather in tokyo, hiromi kawakami, portobello books



2 : the book, keith houston, w. w. norton


3 : ver no escuro, cláudia r. sampaio, tinta-da-china   


4 : mil anos de esquecimento, afonso cruz, alfaguara


5 : oscar wilde, a certain genius, barbara belford, bloomsbury  


6 : oscar wilde, richard ellmann, penguin


7 : kitchen, banana yoshimoto, faber & faber



8 : la tentation de saint antoine, gustave flaubert, folio
 


9 : tres deseos (poesía reunida)amalia bautista, renacimiento


10 : early christian lives, carolinne white, penguin classics


11 : hyeronimus bosch: the complete worksstefan fischer, taschen


12 : the desert fathers: sayings of the early christian monksbenedicta ward, penguin classics


13 : poesía completa, alejandra pizarnik, lumen


14 : el asombroso viaje de pomponio flato, eduardo mendoza, booket


15 : sonetos de shakespeare, trad. vasco graça moura, quetzal


16 : the visiting privilege (collected short stories)joy williams, tuskar rock


17 : rashomon and seventeen other stories, ryunosuke akutagawa, penguin classics


18 : aves de incêndio, raquel serejo martins, poética


19 : a cup of sake beneath the cherry trees, yoshida kenkö, penguin classics


20 : a brecha, joão pedro porto, quetzal


21 : las tentaciones de lisboa, luis maría marina, trea 


22 : the book of tokyo (a city in short fiction)vv. aa., comma


23 : contra mim falo (poesia reunida), vasco gato, plural


24 : granta 9 :: comer e beber, vv. aa., tinta-da-china


25 : arrancar penas a um canto de cisne, luís quintais, assírio & alvim


26 : three tang dynasty poets, vv. aa.penguin classics


27 : enigma, jan morris, tinta-da-china


28 : men without women, haruki murakami, harvill secker


29 : ...






16 julho 2017










i couldn't find quiet and i went out in the rain
i was just soakin' my head to unrattle my brain
somebody said you disappeared in a crowd
i didn't understand then, i don't understand now

am i the one you think about when you're sitting in your faintin' chair drinking pink rabbits?

and everybody was gone
you were standin' in the street 'cause you were tryin' not to crack up

it wasn't like a rain it was more like a sea
i didn't ask for this pain it just came over me
i love a storm, but i don't love lightning
all the waters coming up so fast, that's frightening

am i the one you think about when you're sitting in your faintin' chair drinking pink rabbits?

and everybody was gone
i was standing in the street 'cause i was trying not to crack

i was solid gold, i was in the fight
i was coming back from what seemed like a ruin
i couldn't see you coming so far
i just turn around and there you are

i'm so surprised you want to dance with me now
i was just getting used to living life without you around
i'm so surprised you want to dance with me now
you always said i held you way too high off the ground

you didn't see me i was falling apart
i was a white girl in a crowd of white girls in the park
you didn't see me i was falling apart
i was a television version of a person with a broken heart

and everybody was gone
you were standin' in the street 'cause you were trying not to crack up
and bona drag was still on
now i only think about los angeles when the sun kicks out

you said it would be painless
the needle in the doll
you said it would be painless
it wasn't that at all






 :: paliativo ::




p i n k   r a b b i t

ingredients
serving for one
  • 1 ounce gin
  • 1 ounce blanc vermouth
  • 1 ounce rooibos tea
  • 1/2 teaspoon lemon juice
garnish: orange peel, expressed and discarded
directions
1. combine all ingredients, stir briefly with ice, taking care not to over-dilute the mixture
2. strain into a wine glass
3. express an orange peel over the drink and discard





15 julho 2017







Anche tu sei l’amore.
Sei di sangue e di terra
come gli altri. Cammini
come chi non si stacca
dalla porta di casa.
Guardi come chi attende
e non vede. Sei terra
che dolora e che tace.
Hai sussulti e stanchezze,
hai parole – cammini
in attesa. L’amore
è il tuo sangue – non altro.





Cesare Pavese







14 julho 2017







ainda hoje se mantém em aberto a questão de uma possível cópia de "hotel california", a célebre canção dos eagles, 
em relação a este original, gravado uns bons oito anos antes. é óbvio que a sequência de acordes (a famosa "chord progression", 
tão invocada em casos de plágio) apresenta semelhanças, mas a melodia é inegavelmente distinta. de qualquer modo, 
polémicas à parte, recordo aqui "we used to know", a canção que me fez gostar de ian anderson e dos jethro tull.










11 julho 2017







a casa a água anda em volta
alguém semeia uma pedra em cima da mesa
onde o pão derradeiramente floresce
alguém sabe que

todo o lugar se cria por desproporção elementar
dos seus elementos

uma paisagem que se nutre
da ausência mesma do seu próprio nome

(como o amor)






Luís Felício







05 julho 2017






mês sete




o verão com todas as suas garras
entra pelas janelas
instala-se nas casas
senta-se em todos os sofás
estira-se

come à nossa mesa
por vezes estremece
fecha os olhos
sorve o palmilhar árido
pousa a cabeça
a mão pensativando
no cotovelo
olha o infinito

o verão é uma mulher
a caminhar na areia
os pés na água turva
essa dificuldade em soletrar





Rosa Oliveira